Sem freio.
Eu chorei o nosso medo de não sermos o que sonhamos. Eu chorei o medo que eu tenho de não ser quem você quer e o medo que eu tenho de ser exatamente o que você quer. Eu chorei porque precisava de colo, porque precisava te mostrar a minha fragilidade escondida no meu mau-humor.
Tati Bernardi. (via procenio)
Deus é um sorriso sincero no rosto de uma criança, com toda a sua inocência, pureza, que deixa-nos encantados. É a voz poderosa, mansa, forte; que nos ajuda a levantar para mais um dia de luta. Deus é um abraço de conforto, de consolo, que nos permite ver além da nossa capacidade. Deus é o brilho nos olhos de uma mãe quando vê o filho retornando para casa. Deus é a força que nos move, todos os dias, fazendo-nos ter fé para vencer gigantes, que nos cerca e nos impede de ver a tão sonhada linha de chegada. E saber que conseguimos vencer, conseguimos chegar, será a melhor recompensa. Recompensa essa, na qual sabemos, que não conseguiríamos sem Deus. Pois Ele é a voz encorajadora que não nos permite desistir. Deus é o melhor motivo, a melhor razão. Deus é a fonte que jorra vida, e ela está aberta para quem quiser vir. Deus é aceitação.
Algo sobre o amor.   (via o-jardineiro)
E a gente promete nunca mais telefonar para quem nos faz sofrer, mas acaba telefonando, e ele atende, e implica, e a gente some, e ele chama, e a gente volta, e briga, e ama, e sofre, e ama, e ama, e ama, e desama, e termina, e quando parece que cansamos, que não há mais espaço para um novo amor, outro aparece, outro parto, começa tudo de novo, aquele ata-e-desata, o coração da gente sendo puxado para fora.
Tati Bernardi.    (via poesografa)
Eu carrego uma metrópole silenciosa dentro do meu peito. E ela pulsa frenética e calma, como um céu azul sem nuvens anunciando tempestade. Meu bem, eu sinto meus trópicos arranhado artérias, as linhas do horizonte cortando os meus pontos de vista, os arranha-céus impedindo-me de ouvir os pássaros que cantam dentro de mim… É possível ver constelações no teto do quarto, e mármore encobrindo Luas? Pois sou incerta demais para caber em uma só realidade, e não me enquadro em teu código de barras por ser sempre de outro ângulo. Afinal, mesmo que eu tente parecer firme, sempre fui uma certeza longe demais dos meridianos e ao sul de lugar nenhum - feito estrela que se gruda no céu por medo de cair, mas ainda assim continua a desaparecer aos poucos entre cidades ofuscantes. Me tornei inaudível e rouca como acordes desafinados de quem não possui um violão: um sussurro perdido entre os gritos das capitais. O lirismo de uma poesia nunca escrita: existente e ao mesmo tempo irreal. Estive pensando nas flores que nascem no asfalto e, depois de tanto atropeladas, se tornam concretas e frias. Nos gráficos de crescente atividade sendo confundidas com escadas para o céu, e nos refletores da quadra da escola escondendo a luz sem sombra dos teus olhos. Tudo ressoa como inexato e bonito, mas fazem minhas fortalezas tremerem e qualquer indício de sanidade ser engolido por seus abismos meus. Me faz querer fugir pra qualquer lugar onde a eternidade dure mais que a vida. Onde os paradoxos sejam mais oníricos e menos cruéis. Eu quase não consigo dormir com as estrelas pingando sob meu rosto, dizendo que o céu não é vazio se tivermos os olhos cheios de sonhos. E é tão difícil compreende-las que eu me reviro ao tentar, enquanto outras milhares de acusações e julgamentos premeditados ecoam aqui. A cidade que existe dentro do meu ser é pequena e interminável, silenciosa e cheia de ruídos. O mundo é findo demais pra caber tantas loucuras, meu bem. E eu não caibo nele como você.
Unirversos.  (via lecionar)
São 2h25 da manhã e eu me levantei para escrever. Algum grande escritor já deve ter feito isso. Provavelmente mais que algum, talvez milhares. A questão é: por que simplesmente não fazemos como 90% da humanidade, fechamos os olhos e mergulhamos num sono profundo?
Fiquei tão intrigada com a situação que googlei: “insônia” e apareceram 1.130.000 resultados. Eu estava errada: 10% da humanidade dorme. Será por isso que estamos tão estressados e melancólicos? Ou estamos tão estressados e melancólicos que não conseguimos dormir? Não somos a geração que possui tudo? Por que não temos sono?
Meu travesseiro com tecnologia da Nasa não me faz esquecer aquele monte de bobagem que a gente pensa antes de dormir. Sabe, os planos de manhã e os daqui de mil anos. Os arrependimentos de hoje e os antes de mil anos. Porque há dois momentos da vida que somos iguais: na morte e antes de pegar no sono.
Quando Renato Russo cantou “antes de dormir lembro esqueço como foi o dia” ele sabia o que estava dizendo. Milhões de bocas pegaram pra si essa música, pois sentem o mesmo. Mas aí vem a melhor parte. A que nos faz encerrar o texto sem grandes divagações: “sempre em frente, não temos tempo a perder”. Eu te entendo, Renato, acabo de perder 20 minutos de sono. Você tem razão: ainda não está na hora de desistir de sonhar. Boa noite.
Ana Flávia Cézar  (via semcompasso)
Só sofro com toda a força do mundo porque amo com a intensidade de um cometa.
Nando Reis  (via lecionar)

Eu queria apenas me livrar dessa dor!
Até tentei escrever, expor e me recompor
Mas as palavras fulgiram e meu peito ficou,
Ficou latejando, abarrotado com a dor.

Eu queria apenas conseguir desabafar,
Porque manter a dor presa, é angustiar
Remoer a angustia, se “re-matar”
Ser torturada e não conseguir gritar.

Eu queria apenas querer um pouco mais
Não me habituar com a dor que habita em mim
E quem sabe poder ver o pesadelo ter um fim!

Eu queria que querer não fosse “apenas”
Eu queria que querer valesse a pena
E que essa vontade conseguisse me levantar.

Apenas desabafar, Textificar

.

(via lecionar)
Querido Adamastor,
vejo seus sorrisos em todas as faces, teu ser em todos os olhares, sua voz em todos os cantos. Ouço você me chamar assim como fazia quando me visitava e sinto o coração apertar quando me viro na direção do som e não vejo você. Não sei o que isso significa, talvez seja a saudade que, em vez de diminuir, apenas cresce constantemente. Certa vez ouvi dizer que o amor é isso, é sentir o outro presente quando, na verdade, ele está terrivelmente longe. E dói, Adamastor. Como dói.
Naquele restaurante lhe escrevo - Asas de Cetim  (via nossadosedeamor)
A questão não é ter tudo, é escolher alguém e fazer dar certo.
Tati Bernardi.  (via nossadosedeamor)
Amor vem de amor. Vem de longe, vem no escuro, brota que nem mato que dispensa cuidado e cresce com a mais remota chuva. Vem de dentro e fundo e com urgência. Amor vem de amor. Que não cabe, mas assim mesmo a gente guarda. A gente empurra, dobra, faz força, deixa amassado num canto, no peito, no escuro, dentro, ou larga pegando sereno. Amor vem de amor. Vem do pedaço mais feio, do mais sem palavra, do triste, vem de mãos estendidas. É tecido desfeito pelo tempo, amarelecido pelo tempo, pelo cheiro da gaveta fechada, pelo riscado do sol na madeira. Amor vem de amor. Vem de coisa que arrebata, vira chão, terra, cisco, resto, rastro, coisa para sempre varrida. É delicadeza viva forte violenta. Que faz doer, partir, deixar caído. Amor vem de amor. E dói bonito.
Guimarães Rosa.  (via nossadosedeamor)
Amor é aquilo que nos liberta, que nos transforma. Desperta o desejo de nos tornamos uma pessoa melhor do que já fomos um dia. Começamos a nos ver nos personagens dos filmes românticos, as músicas passam a fazer sentido, os versos traduzem o que nosso coração não seria capaz de dizer. Passamos a ver o mundo de outra forma, os nossos olhos que antes pareciam ser cegos começam a enxergar os detalhes que o amor tanto demonstra, mas que por diversas vezes passam despercebidos. Não enxergamos com os olhos da alma onde o amor se encontra. Sabe o sorriso da bela moça ruiva ao ganhar um buquê de rosas brancas do seu companheiro? Ou o brilho nos olhos de uma criança ao ganhar um abraço da sua mãe? É ali que o amor está, é ali que o amor se encontra, sempre tornando os pequenos detalhes grandes aos olhos de quem sabe ver. O amor é discreto, não se mostra em nada de muito exagerado. E só quem ama consegue o enxergar.
Laureane Antunes  (via nossadosedeamor)
Então tenta se recompor, controlar teus sentimentos. Quem não se ama primeiramente não é capaz de amar a ninguém.
Carol Lima  (via nossadosedeamor)
Longe do meu dominio, cê’ vai de mal a pior…
Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.
Cora Carolina. (via nossadosedeamor)
O amor é bonito, sim. É aprendizado, é luta diária, é glória, é superação, é vontade, é cumplicidade, intimidade, amizade, e acima de tudo o amor precisa ser paciente, muito paciente. Tem que entender que tudo tem sua hora, que às vezes a distância dói, machuca e lateja.
Clarissa Corrêa.    (via nossadosedeamor)